A“Casa Passiva”, uma Normativa na Europa

por Vanessa Ezquerra

A casa passiva ou também conhecida como passive house está a dar muito que falar ultimamente. É um projeto de habitação com características muito particulares. Esta é a história de Andreina Uriarte, proprietária de uma delas e que está localizada em Vitória, País Basco na Espanha.

Uma das principais vantagens de uma casa passiva é que tem um baixo consumo de energia, conseguindo uma redução de 90% em relação a uma construção existente.

Outra virtude da casa passiva é que podemos alcançar zero emissões de CO2, o que a torna uma ferramenta poderosa na luta contra a mudança climática se tivermos em conta que a construção contribui com 42% das emissões globais.

A vantagem de ter uma casa passiva é que ela não precisa de tanta energia para desfrutar do bem-estar e conforto que se sente no seu interior. Tudo isto é possível graças aos materiais de design utilizados no seu fabrico, tais como pellets.

Durante a estação do inverno ou do calor extremo, viver em uma casa passiva é uma grande experiência. Uma vez que o ar de ventilação tem a propriedade de se regenerar constantemente, recuperando o calor interno. Uma casa passiva tem paredes herméticas. Além disso, tem um bom isolamento que ajuda a combater a investida do clima, conseguindo um conforto térmico excepcional tanto no Inverno como no Verão.

Está mais do que provado que é muito interessante e benéfico tanto para os utilizadores como para o ambiente, as vantagens de construir de acordo com a norma Passivhaus e obter a certificação de “Casa Passiva”, Esta é a razão pela qual já existem várias regiões e países na Europa, que a elevaram para a categoria de regulamentos de construção. Aqui estão os detalhes:

Voralberg – Áustria – 2007 – Edifícios Públicos
Wels – Áustria – 2008 – Todos os tipos de edifícios
Antuérpia – Bélgica – 2013 – Todos os tipos de edifícios
Burselas – Bélgica – 2014 – Todos os tipos de edifícios
Bremen – Alemanha – 2011 – Edifícios Públicos
Hamburgo – Alemanha – 2012 – Edifícios Públicos
Luxemburgo – Luxemburgo – 2016 – Todos os tipos de edifícios
Oslo – Noruega – 2014 – Edifícios Públicos
Villamediana – Espanha – 2013 – Edifícios Públicos
Dún Laoghaire – Irlanda – 2013 – Todos os tipos de edifícios
Andorra – Andorra – 2020 – Todos os tipos de edifícios

Artículo publicado originalmente en https://vanesaezquerra.com/casa-pasiva-como-normativa/
Notícias relacionadas